Pensamento

Quando aparece no mundo um verdadeiro génio, podemos reconhece-lo através de um sinal: Todos os estúpidos se unem contra ele.
Jonathan Swift

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Assobiar para o lado

Ora aqui está uma chuvinha boa.
Talvez a única capaz de fazer fugir as meninas que abundam nas beiras da estrada e florescem como cogumelos.
...e quando escrevo abundam não pretendo qualquer trocadilho, bem entendido.

Nada contra a prostituição, à qual até reconheço uma certa função social.
Apenas contra o espetáculo triste e degradante a que sempre se assistiu, mas que agora assume proporções de CASO DE POLÍCIA.
Carros e mais carros...e motorizadas...muitas, que avariam todos nas mesmas curvas.
Para se deitam-se nelas, suponho.
Senhores que chegam a esperar na berma da estrada pela sua vez de ter prazer e voltar para casa para as suas marias, essas com outras curvas, menos ousadas.
Falta de vergonha, de higiene, de senso.
E gente que enriquece assim. Essa não vejo. Essa é invisível.
Por que é que, na mesma recta onde se faz uma operação stop, podemos assistir a este desfile de pouca vergonha e a autoridade fingir que nada vê?
Em bom Generês, isto passa-se, nomeadamente, um pouco por todas as matas e bermas de estrada de Barcelos a Viana, de Viana a Castelo de Neiva.
Apenas a chuvinha trará alguma acalmia, mas a agitação volta em breve numa estrada perto de si, conhecendo o seu auge aos sábados, dia de lavar o carro e do banho semanal.
Mas a quem interessa este assobio para o lado?

domingo, 18 de outubro de 2009

Raul Seixas

Raul Seixas

Data de nascimento
28 de junho de 1945

Data de morte
21 de agosto de 1989 (44 anos)São Paulo, Brasil

Período de atividade
1967 - 1989

No ano de 1973, Raul conseguiu um grande e estrondoso sucesso com a música "Ouro de Tolo", uma música com letra quase autobiográfica, mas também um deboche com a Ditadura e o Milagre econômico.
No mesmo ano foi contratado pela Philips (atual Universal Music), onde gravou o LP Krig-Ha, Bandolo, com o qual Raul finalmente alcançou o sucesso, estabelecendo a parceria com o hoje escritor Paulo Coelho e lançando músicas que se tornaram grandes clássicos, como: Metamorfose Ambulante, Mosca na Sopa, Ouro de Tolo, Al Capone, e etc.

O último disco lançado em vida foi feito em parceria com Marcelo Nova, intitulado A Panela do Diabo, que foi lançado pela Warner Music Brasil um dia após sua morte. Raul Seixas faleceu no dia 21 de agosto de 1989, aos 44 anos. Seu corpo foi encontrado às oito horas da manhã, pela sua empregada, Dalva. Foi vítima de parada cardíaca: seu alcoolismo, agravado pelo fato de ser diabético, e por não ter tomado insulina na noite anterior, causaram-lhe uma pancreatite aguda fulminante. O LP A Panela do Diabo vendeu 150.000 cópias, rendendo ao Raul um disco de ouro póstumo, entregue à sua família e também a Marcelo Nova (parceiro de Raul, com quem gravou o LP), tornando-se assim um dos discos de maior sucesso do eterno Maluco Beleza.
[editar] Após a morte
Depois de sua morte, Raul permaneceu entre as paradas de sucesso. Foram produzidos vários álbuns póstumos, como O Baú do Raul (1992), Metamorfose Ambulante (1993), Documento (1998), Anarkilópolis (2003) e Raul Seixas - Série BIS Duplo (2005). Sua penúltima mulher, Kika, já produziu um livro do cantor (O Baú do Raul), baseado em escritos dos diários de Raulzito desde os 6 anos de idade até a sua morte.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Portugal - Hungria


Pois no sábado fui à bola... e logo à Catedral...!
Confesso que ia sem grande fé... mas assim que a Dina Marca...
tudo muda. E não é que ainda podemos ir à África do Sul!
Mais uma vez, obrigado... Dinamarca.

video

HOLA

sábado, 3 de outubro de 2009

LCD Humano

Estes asiáticos... no mínimo, é admirável.

Eu cá gosto mais de ficar a ver a bola :-)

Oquestrada




Ontem à noite, houve festa no Teatro Circo, em Braga.
Oquestrada, uma Fábula do séc. XXI, uma odisseia à Portuguesa, um Festim que surpreende a cada música
o resultado de sete anos de estrada ...uma máquina bem oleada.
Uma das melhores bandas nacionais, que ao vivo se superam, numa performance onde cabe a música,, o ambiente de cabaré, o teatro, por vezes o circo e sempre a inteligência, a crítica social, e o vituosismo dos músicos.
Não percam, quando puderem encontrá-los na Tasca mais próxima...


Talvez seja diferente... talvez seja melhor
Mas de certeza será outra vez uma festa

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Tubo de Ensaio - A montanha pariu um mouse

http://www.tsf.pt/paginainicial/AudioeVideo.aspx?content_id=1378188



Safam-se os humoristas, que têm na classe política um infindável filão de material para trabalhar...
nem precisam de grande criatividade.
Não tarda e muito e até as produções deixam de ser fictícias...

Ai Portugal, Portugal...

Não sei se me devo rir